Abordar a fotografia sob a perspectiva do hibridismo e pensá-la no campo expandido: eis uma das motivações deste trabalho. Oceamo apresenta-se como uma obra “contaminada”, na qual vídeo e fotografia dialogam reciprocamente.

 

Busco no oceano uma metáfora não somente para expressar a grandeza da vida percebida nas sensações cotidianas, mas também para revelar um modo de ser. Oceamo é, portanto, uma poética pessoal.

A intenção do trabalho éo desenvolvimento de uma espécie de cartografia afetiva da minha relação com o mar - a partir das fotos do arquivo familiar -, território vital que se foi delineando em meu imaginário e constituindo um olhar particular sobre o mundo.

 

                                                                                    ..............................................................................................................

 

One encouragement of this work is to approach photography through a hybridist perspective and think of it in an evolved field. Oceamo is presented as an “infected” artwork: video and photograph are mutually connected.

 

I seek a metaphor in the ocean, not only to express the noticed extent of life in everyday impressions, but also to reveal a way of being. Oceamo is, therefore, personal poetics.

The aim of this work is to develop an “affective cartography” of my relationship with the ocean – based on photographs from the family archive –, the perfect setting, which was gradually developed in my imagination and established an unique way of looking at the world.

 

 

Oceamo
2013